Caçador do Vazio - Capítulo - 2 - Semente da Fúria.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Caçador do Vazio - Capítulo - 2 - Semente da Fúria.

Mensagem por Atryan Avsyuk em Qua Jul 02 2014, 20:55

Me ajoelhei perante o corpo ensanguentado, o vestido branco com detalhes de seda estava manchado de um vermelho vivo, segurava sua cabeça entre meus peitos, os fios loiros de seu cabelo entre meus dedos tocavam o chão, meu coração doía quando relembrava a flecha atravessando seu peito e o maldito keidram lobo branco rindo com a dor de minha esposa, minhas lágrimas molhavam seu já pálido rosto, aqueles brilhantes olhos castanhos começavam a ficar opacos. 


- Está tudo bem, tá tudo bem, já não doí mais querido, eu... eu te amo nunca se esqueça.  eu a sentei e ela pôs a mão por trás de minha cabeça, sorriu e me beijou.


     Controlei minhas lágrias, foi o beijo mais intenso que tivemos em anos, eu sabia o que estava por vir, ela se afastou, o último toque quente em mim foi uma agonia, eu a abracei negando quaisquer coisa que nos separasse, eu soluçava e chorava pedindo misericórdia aos deuses, a única coisa que aconteceu foi começar a chover.


- Você se lembra da nossa música ? - ela sorriu. - Eu quero ouvir-la, eu queria tanto. - juntei esforços para cantar nossa canção com compomos um para o outro.


- Uma vez na eternidade, o amor era rei, mas apenas por um dia, uma vez na eternidade... lágrimas não serão derramadas, uma vez na eternidade, será dito que tentamos o que veio, e toda vez na eternidade, amarei você, mas não vá embora, mesmo que não seja o último beijo, vamos sussurrar um para o outro... Adeus. - olhei seu rosto nele havia um sorriso, e uma lágrima que escorria pelo canto do rosto, ela partiu me olhando, apertei seu rosto contra o meu, este foi o momento mais difícil da minha vida, as gotas de chuva caíram dos céus sobre nós, notei então uma luz ao meu lado tocando meu rosto, a olhei e era ela, Cayla.


- Toda vez na eternidade, meu amor, vou estar com você. - ela subiu aos céus levando seu corpo que virou uma nuvem extremamente clara, ela parou olhou para mim de novo flutuando como um anjo celestial. - Isso não é um adeus, é um até logo. - ela levitou até os céus onde as nuvens escuras de chuva se abriram e revelaram uma aglomerado de nuvens brancas e iluminadas.


     Eu me levantei, não podia conter mais nada dentro de mim, meu único amor se foi e eu não queria saber de mais nada, só ai notei o caos ao meu redor, templários e soldados lutavam contra vários keidrans, as casas incendiadas emanavam uma nuvem negra que tinha um cheiro horrível, a chuva caia agora pesada, com raios e relâmpagos aumentando ainda mais minha vontade e minha fúria, peguei uma espada do chão e corri para o inimigo mais perto, era um keidram raposa que acabava de matar alguém, eu encravei a espada em suas costas e a torci, pisei nele e desencravei-a, pisava com força em sua cabeça para garantir, outro vinha saltando pelas casas, eu segurei a ponta afiada da lâmina e a arremessei acertando o peito no animal que caiu sobre algumas chamas, empunhei uma lança do chão e com ela corri até um grupo deles e girei-a cortando vários deles, alguns templários chegaram e me ajudaram a matá-los, eu não ligava pra nada mais, meu único desejo era matar o máximo que conseguisse, peguei outra lança, e a joguei num que tentava fugir, os guerreiros que restaram ficaram atrás de mim, eu apontei a lança para alguns keidrans que vinham e eles correram furiosos, logo atrás de mim apareceu um lobo enorme, com uma armadura rígida, com ele uma fêmea de vestes leves preparava uma flecha encantada de fogo.
     Olhei minhas mãos cheias de sangue, lembrei dela, senti novamente a adrenalina subindo pela minha espinha, e a fúria ardente tomar meu corpo, eu corri feroz, a keidram disparou e não sei como consegui pegá-la no ar e a jogar de volta muito rápido, o lobo pulou na frente para proteger a arqueira, uma explosão sucedeu seu salto, caído com focos de fogo sobre a armadura ele se debateu para apagá-las, quando ele iria se levantar chutei sua cabeça e pisei sobre seu peito, a raposa sacou uma espada de ferro, mas suas mãos tremiam tanto que a lâmina quase caíra.
     Quando ela veio me atacar eu agachei desviando do golpe horizontal, segurei seu rabo a fazendo cair rugindo, girei sobre o corpo do outro e dei um chute circular em suas costas, peguei sua espada e a arrastei para cima do lobo, quando ai matá-los com um único golpe alguém interviu.


- Chega ! ei você ai chega ! - u homem alto, com uma armadura de aço vinha correndo junto a ele mais seis soldados. - Vamos ficar com esses dois vivos por enquanto, vocês prendam eles, depois eu converso com esses vagabundos. - eles os levaram até algum lugar, eu não me importava, a essa altura eles estavam apavoras mas eu ainda queria arrancar o pelo deles.


- Você lutou muito bem meu caro, eu sou Whilliam capitão do sétimo batalhão, eu estava pensando por que você não se junta ao meu batalhão para acabarmos com esses keidrans nojentos. - ele estendeu um tipo de folheto mas eu recusei.


- Ninguém vai mandar em mim, ninguém ! e minha vingança é contra aquele keidram branco e somente ele, o que sua raça faz pouco me importa, só quando eu tiver a cabeça dele separada do corpo eu descansarei. - o homem pensou por um tempo, e quando eu ia embora ele segurou meu ombro e me virou, por instinto eu coloquei a lança em seu pescoço.


- Você, você pode ser um caçador então, um caçador de recompensas, dai ninguém vai mandar em ti, e vai poder se vingar a vontade, eu posso até te pagar por isso. - ele tirou a lâmina da garganta e engoliu. - Vou te dar uma arma descente, e talvez uma armadura.


     Ele saiu não dando as costas para mim, e só depois de alguns metros ele se virou e começou a ordenar alguma coisa, fui para casa, quando ia abrir a porta a foto de nós dois me fez desabar na porta, a casa a frente estava em chamas e o segundo andar nem existia mais, vi as nuvens saindo e o céu estrelado com uma lua quase cheia, as cenas que passamos juntos voavam pela minha mente revendo nossos quinze anos e eu não sei quando cai no sono.




     Acordei no outro dia era de manhã, dois soldados de armadura, estavam me chacoalhando, eles falaram algo sobre esposa e eu acordei de verdade, segurei o peitoral se um deles e puxei sua espada passei minhas pernas sobre seu pescoço e girei fazendo-o cair e coloquei a espada na barriga do outro vi a expressão assustada pelo elmo, eu me acalmei e levantei ajudei o outro a se erguer também e devolvi sua espada sem falar nada.


- O capitão nos mandou te buscar para resolver algumas coisas. - eles me levaram para o forte da cidade onde os altos muros guardavam uma torre de magia quase totalmente construída, depois de passar pelo fortificado portão entrei numa salão que levava a outros locais, as paredes frias de pedra eram frequentemente iluminadas por tochas ou janelas, Whilliam apareceu abrindo uma porta de madeira escura, eu sentei numa cadeira e ele se sentou na numa a minha frente.


- Bem os mandei traze-lo por que não achei que viria, ou se lembraria, mas vamos lá. - ele se levantou e abriu um baú perto da janela, dele ele tirou uma espada e aço um pouco longa e pôs na mesa, ele voltou a se sentar. - Vou pedir ao alguém te dar uma armadura mais tarde, mas vamos ao assunto principal, como sabe o objetivo desses keidrans era destruir a torre mas ele nos subestimaram, mas alguns fugiram e eu não posso enviar tropas, pois elas estão ajudando as pessoas a reconstruir e defender a cidade.


- Você quer que eu vá atrás deles e depois ? - ele pegou alguns papéis numa gaveta e os espalhou na mesa, eram de recompensas, uma maior que a outra, vi então o lobo branco, logo abaixo estava escrito ''vivo ou morto'', eu sorri, peguei os papéis e coloquei no bolso na camisa me levantei e sai calado.


     Olhei num muro onde havia a foto de alguém que conhecia.


- Este é Wallas, é muito perigoso, dizem que ele mexeu com magia proibida, mas a recompensa vale a pena não é.


- O que diabos querem com meu irmão ?...


Última edição por Atryan Avsyuk em Sex Jul 25 2014, 11:37, editado 1 vez(es)
avatar
Atryan Avsyuk

Mensagens : 175
Data de inscrição : 25/06/2014
Idade : 19
Localização : Algarv

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Caçador do Vazio - Capítulo - 2 - Semente da Fúria.

Mensagem por OtakuCraft em Qui Jul 03 2014, 00:08

To em duvida, tipo, não consegui encaixar o contesto deste capítulo com o primeiro, isso acontece depois ou antes do primeiro?

__________________________






Meu DA... passa lá. ;-;
avatar
OtakuCraft

Mensagens : 3466
Data de inscrição : 24/04/2014
Idade : 18
Localização : Tartarus

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Caçador do Vazio - Capítulo - 2 - Semente da Fúria.

Mensagem por Atryan Avsyuk em Qui Jul 03 2014, 09:35

Bem isso acontece antes e depois por que a noite que aconteceu aquilo tudo com o Wallas,mas ainda não tem relação com o outro ainda, como eu disse antes eu vou juntar vários inícios num dado momento, acho que já no próximo, depende da inspiração kk...

__________________________
Ouvi agora, filhos da neve, a uma lenda, há muito tempo,
E do conto, corajosamente, disse.


Quem é filho de tanto dragões e as raças dos homens,
Com um poder para rivalizar com o Sol,
E os Pergaminhos predisseram, de asas negras no frio,
Que quando os irmãos apostam guerra se desfralda,
Alduin, temor dos Reis, sombra anciã libertará,
Com fome para engolir o mundo.


Mas um dia irá surgir, quando as palavras do dragão negro,
Serão silenciadas para sempre e então,
Justa Skyrim, estará livre das vis presas de Alduin.
avatar
Atryan Avsyuk

Mensagens : 175
Data de inscrição : 25/06/2014
Idade : 19
Localização : Algarv

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Caçador do Vazio - Capítulo - 2 - Semente da Fúria.

Mensagem por OtakuCraft em Qui Jul 03 2014, 10:42

Ah, agora se encaixa, bem, para a crítica:
O que posso dizer? Quase chorei no início. ;-;
Ainda aguardo por mais.^^

__________________________






Meu DA... passa lá. ;-;
avatar
OtakuCraft

Mensagens : 3466
Data de inscrição : 24/04/2014
Idade : 18
Localização : Tartarus

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Caçador do Vazio - Capítulo - 2 - Semente da Fúria.

Mensagem por TFFalcon3 em Seg Jul 07 2014, 23:51

achei foda o cara com espirito de vingança sobre aquele lobo branco!

__________________________

Never Give Up:



Canção de meu personagem: (em andamento):





Atualização em andamento... 1... 2... 3... 1... 2... 3...
avatar
TFFalcon3

Mensagens : 4501
Data de inscrição : 13/02/2014
Idade : 17
Localização : Na minha casa ¶=

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Caçador do Vazio - Capítulo - 2 - Semente da Fúria.

Mensagem por Atryan Avsyuk em Ter Jul 08 2014, 01:23

''Minha vingança será maligna'' - Chico Anysio... só vou ajustar algumas coisas e acho que quarta ou quinta sai o cap 3...

__________________________
Ouvi agora, filhos da neve, a uma lenda, há muito tempo,
E do conto, corajosamente, disse.


Quem é filho de tanto dragões e as raças dos homens,
Com um poder para rivalizar com o Sol,
E os Pergaminhos predisseram, de asas negras no frio,
Que quando os irmãos apostam guerra se desfralda,
Alduin, temor dos Reis, sombra anciã libertará,
Com fome para engolir o mundo.


Mas um dia irá surgir, quando as palavras do dragão negro,
Serão silenciadas para sempre e então,
Justa Skyrim, estará livre das vis presas de Alduin.
avatar
Atryan Avsyuk

Mensagens : 175
Data de inscrição : 25/06/2014
Idade : 19
Localização : Algarv

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Caçador do Vazio - Capítulo - 2 - Semente da Fúria.

Mensagem por ninjastyled9tails em Ter Jul 08 2014, 17:07

Nossa... Triste história. Esse Cap me fez lembrar de uma música: Salty Tears- Hans Zimmer (também conhecida como o tema do Davy Jones (piratas do caribe 2).
Enquanto ao lobo branco: cara pra que matar a mmulher alheia sendo quê se cada um do seu exército dar uma paulada na cabeça dos caras do exército do outro fariam os soldados desmaiarem enquanto vc destruía a torre...Assim ninguém morre e todo mundo fica feliz (só que não).
Enquanto à vingança...É lobo, não pensou, se lascou.

__________________________
"Mais vale uma waifu na mão do que duas crush voando." - PizzamasterBR

   
avatar
ninjastyled9tails

Mensagens : 492
Data de inscrição : 30/06/2014
Idade : 15
Localização : itaquaquecetuba-SP

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Caçador do Vazio - Capítulo - 2 - Semente da Fúria.

Mensagem por Atryan Avsyuk em Ter Jul 08 2014, 17:42

O problema é que se de qualquer forma iria se alertar os soldados e gol haha... otro kkkkk... otrrrrooooo... noobs, mas voltando ao assunto a morte dela foi... opa spoiler n kkkkkkkkk bem então tá ai o que eu sempre digo: não mate a mulher dos outros, mate o marido também...

__________________________
Ouvi agora, filhos da neve, a uma lenda, há muito tempo,
E do conto, corajosamente, disse.


Quem é filho de tanto dragões e as raças dos homens,
Com um poder para rivalizar com o Sol,
E os Pergaminhos predisseram, de asas negras no frio,
Que quando os irmãos apostam guerra se desfralda,
Alduin, temor dos Reis, sombra anciã libertará,
Com fome para engolir o mundo.


Mas um dia irá surgir, quando as palavras do dragão negro,
Serão silenciadas para sempre e então,
Justa Skyrim, estará livre das vis presas de Alduin.
avatar
Atryan Avsyuk

Mensagens : 175
Data de inscrição : 25/06/2014
Idade : 19
Localização : Algarv

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Caçador do Vazio - Capítulo - 2 - Semente da Fúria.

Mensagem por ninjastyled9tails em Ter Jul 08 2014, 17:56

Kkk bom pensamento.

__________________________
"Mais vale uma waifu na mão do que duas crush voando." - PizzamasterBR

   
avatar
ninjastyled9tails

Mensagens : 492
Data de inscrição : 30/06/2014
Idade : 15
Localização : itaquaquecetuba-SP

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Caçador do Vazio - Capítulo - 2 - Semente da Fúria.

Mensagem por Atryan Avsyuk em Ter Jul 08 2014, 18:41


__________________________
Ouvi agora, filhos da neve, a uma lenda, há muito tempo,
E do conto, corajosamente, disse.


Quem é filho de tanto dragões e as raças dos homens,
Com um poder para rivalizar com o Sol,
E os Pergaminhos predisseram, de asas negras no frio,
Que quando os irmãos apostam guerra se desfralda,
Alduin, temor dos Reis, sombra anciã libertará,
Com fome para engolir o mundo.


Mas um dia irá surgir, quando as palavras do dragão negro,
Serão silenciadas para sempre e então,
Justa Skyrim, estará livre das vis presas de Alduin.
avatar
Atryan Avsyuk

Mensagens : 175
Data de inscrição : 25/06/2014
Idade : 19
Localização : Algarv

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Caçador do Vazio - Capítulo - 2 - Semente da Fúria.

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum