Fúria Ancestral - Capitulo - 11 - Parte 3 - O Som da Guerra

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Fúria Ancestral - Capitulo - 11 - Parte 3 - O Som da Guerra

Mensagem por Tulyan em Qui Fev 05 2015, 15:25

Era tarde quando algo aconteceu numa estrada da floresta próxima a Tanmare, uma luz azulada surgiu e desapareceu tão rápido quanto apareceu, e pela estrada antes deserta e escura um homem alto e forte com uma armadura única talhada no mais fino metal, com um capuz vermelho de bordas douradas em cabelo branco e liso que descia  até seu peitoral vinha junto a Enaria usando sua manopla desigual para produzir uma chama branca e iluminar o caminho, a loba tentava começar uma conversa, mas a expressão sempre séria dava medo.

- Então... Guerra, o que procuramos exatamente? Uma lança, um machado, outra espada? – ela sorria para ele tentando quebrar o gelo.

- Eu não sei exatamente como ela é, só sigo sua energia. – o Cavaleiro olhou para ela. – E sim meu humor é vago. – a loba baixou as orelhas enquanto engolia seco.

     Apenas passos rápidos e os sons naturais da floresta estavam a soar, o que era estranho já que estava em território tigre em plena guerra, ventos suaves da noite gelada passavam por eles como fantasmas em tormenta e as estrelas começavam a brilhar no céu escuro que vinha atrás do Sol longínquo. A quietude plena foi quebrada com o som de marcha pesada e cascos de cavalos.

- E agora, o que faremos? – Guerra sorriu enquanto empunhava sua espada e a girava testando seu peso. – Não! Guerra, não! Eu... Eu falo com eles... Só me deixa falar esta bom? Sem carnificina descontrolada ta bom?

- Hum... – ele se aproximou dela e a encarou. – Primeiro, se eles me atrasarem eu te deixo aqui, mato eles e continuo, Segundo, é bom que eles valham a pena. – uma densa chama vermelha cobriu-o em instantes e deixou para trás apenas uma criança humana, de olhos vermelhos e um cabelo branco mais longo.

     Usando uma armadura negra ele preenchia seus vãos com um quimono curto de seda totalmente vermelha, ele não usava elmo e pela primeira vez a loba pode vê-lo sem o capuz. Sua grande espada ainda se mantivera como antes, ele era um pouco maior que ele a lamina parecia pesada demais para que ele pudesse carregar ou mesmo levantar.

- Oque! Você virou um humano, você é louco? Eles vão te matar! – ela olhou o Cavaleiro sorrir para ela enquanto mordia os lábios inferiores. – Você fez isso só pra me ferrar não foi?

- Exato. – sua voz ainda era grave e firme como antes, e assim ele tossiu um pouco a fim de ajusta-la. – Agora moça, se vira. – apesar da voz imatura que adotou Enaria ainda queria esganá-lo.

          Vaga-lumes verdes brilhavam por entre as árvores enquanto a Lua saia por entre as nuvens e iluminava tudo muito bem. Alguns cavaleiros tigres chegaram bem mais rápido, empunhando suas lanças e espadas eles correram em volta dos dois analisando sua periculosidade por algum tempo, todos eles usavam uma armadura prateada que cobria boa parte de seus corpos, até mesmo suas montarias tinham placas de aço que cobriam as partes mais vulneráveis e liderando-os por um tigre forte com um peitoral diferenciado por suas cores em vermelho e dourado, e uma marca parecida com uma presa entalhada em branco, os cavaleiros andavam mais devagar e pararam ao redor deles.

- Mas que mais inusitada é essa cena, uma loba e um garoto humano em pleno território inimigo. – ele desceu do cavalo depressa junto aos seus parceiros que pegaram suas espadas da cintura ao ver o menino com a grande montante se levantar e deixa-la enfincada do seu lado. – Que imprudência a minha, eu sou Cell líder do segundo batalhão das Presas de Prata.

- Gente, vamos ter calma. – Enaria puxou seu arco enquanto deixava a outra mão para o alto e colocava sua arma sobre o tronco onde Guerra sentava-se. – Eu sou Enaria a Flecha de Prata, caçadora de recompensas, e esse é um amigo, por favor, vamos ficar calmos ta bom?

     O líder da tropa sorriu, e fez sinal para que seus soldados recuassem e embainhassem suas lâminas, mais tropas vinham chegando da estrada marchando em som uniforme de armaduras e lanças afiadas, eles rosnavam baixo por causa do cheiro do Cavaleiro, e preocupada Enaria ficou perto dele.

- Eu só não entendo por que você andaria com um miserável de um humano ainda mais por essas bandas, mas me ensinaram a não me meter onde não devo então podem ir, só tomem cuidado, outros keidrans podem não ser tão compreensivos como eu.

     Ele afastou-se dando espaço para que passassem e o imitando os outros também o fizeram, o Cavaleiro ria baixo por algo que só ele sabia, e notar isso fez com que os soldados se irritassem.

- Tá rindo de quê moleque?  - um dos tigres o encarou mostrando seu rosto marcado por batalhas, a loba se virou rápido para ver o que acontecia e tentar impedir uma briga eminente. – Você está rindo de que?

- Ora, fica assim não, tenho certeza de que ouviu mal. – a partir dai o Cavaleiro o ignorou completamente, deixando-o resmungando sozinho, ele acompanhou a Guardiã e antes se passar por todos foram chamados.

- Parem ai! – o líder ordenou. – Eu não vou deixar você andar a pé por ai. – num estalar de dedos foi cedido a Enaria um bom cavalo cinza armadurado que relinchava e empinava ao ver o garoto. – Vamos indo! Temos que chegar a fronteira o quanto antes!

- Obrigada, ahm... Cell. – Enaria pegou seu arco que foi lançado a ela por um dos soldados que continuavam a marcha mais rápido do que antes, e a guardou nas costas, o garoto se aproximava com uma cara feliz, e ela ofereceu a mão para ajuda-lo a subir. – Vem, vamos indo mais rápido a cavalo não acha?

- Claro, por que você vai à frente eu te encontro na cidade? Você vai saber quando eu chegar. – ela ia perguntar o que ele ia fazer, mas o Cavaleiro se adiantou. – Conquista precisa de mim, mas não se preocupe nada demais.

- Mas você vai embora? E se acontecer algo comigo? – o garoto riu. – Eu estou falando sério Guerra.

- A grande Flecha de Prata está com medo? – ela começou a resmungar, e antes que falasse novamente ele deu um tapa no traseiro do cavalo que começou a correr.

     Ele foi indo pela estrada em sentido contrário ao dela, com um sorriso no rosto.

-Ninguém me chama de moleque... – ele tomou usa forma natural, e assoviou enquanto saltava, e numa explosão de fogo seu cavalo surgiu e o pegou no ar, ambos corriam rápido deixando apenas um fino rastro de labaredas por onde a montaria pisava.

     Descontraída Enaria via a Lua brilhar sempre que as copas das árvores não faziam sombra sob a estrada, e mantendo um ritmo constante chegaria rápido a cidade keidran de Tanmare, mesmo que não soubesse o quão longe estava ainda. O cavalo respirava pesado e corria a toda usando de toda sua energia e resistência, aquele vento frio batendo em seu rosto a fazia relaxar, relaxar demais. Sem aviso um vulto negro saltou na mata e a agarrou pela cintura derrubando ela e o cavalo pela baixa encosta da floresta densa, ela levantou o mais rápido que pode e empunhou seu arco que brilhou de leve, sua ótima visão noturna era um pouco inútil com um arco de luz, mas não conseguia localizar quem a derrubou de forma alguma, apenas sons rápidos e galhos se partindo foi o que ela ouviu.

     Ela tencionou seu arco criando uma seta de luz que brilhava como fogo, caminhou suave entre as folhas secas do chão frio. Os vários vaga-lumes clareavam aos poucos entre os galhos e troncos, enquanto olhava as redondezas não tinha ciência de que seu inimigo a espreitava do alto, entre os galhos de uma amendoeira velha e cinza, quando aqui se preparava para saltar sobre ela uma boleadeira passou voando e o acertou em pleno salto, a arma tinha tanta energia que o prendeu na árvore a qual saltara. Incerta do que fazer ela olhou um tigre jovem rugir e urrar como um literal animal e sem saber quem interviu continuou alerta e nervosa.

- Acho que não precisamos disso não acha? – um lobo apareceu das sombras tão silencioso quanto um fantasma, e pegou um cristal do bolso esquerdo. – Ele ficou selvagem, faz algumas horas, me mandaram trazê-lo de volta. – com a pedra ele lançou uma magia esverdeada que nocauteou o tigre furioso.


- Por que eu confiaria no que diz? – o lobo a olho sorrindo enquanto tirava seu alvo da árvore e o arrastava pelos braços até outra árvore.

- Não precisa. Eu sou Rexy e como você eu sou um caçador minha cara Flecha de Prata. – sua armadura justa de titânio brilhava a luz do arco. Em contraste com uma roupa branca mais curta que se mostrava onde o metal não cobria, e uma tanga de malha de aço que ia cada vez ficando mais fina se fixava à frente e a atrás dele, e em suas costas duas grandes adagas brancas estavam cruzadas e presas numa bainha aberta num formato de cruz.

- Me conhecer não adianta, mas acho que podemos nos ajudar, eu tenho um cavalo e você um peso morto, assim eu te ajudo a leva-lo até a cidade e em troca você... Leva-me pra cidade. –ele sorriu satisfeito com o acordo prematuro.

     Ela buscava seu cavalo com um ar desconfiado quanto a ele. Sua montaria estava debaixo de um Ipê branco ofegando muito com o susto que levou, a loba se abaixou para não assusta-lo novamente e foi devagar até alcançar as rédeas sujas de terra, a cela em seu torso musculoso havia movido se para a esquerda, lado ao qual ela caiu com o ataque daquele tigre louco.

- Calminha, é só eu ta bom, calminha. – ela passava a mão suave pelo rosto do cavalo que se confortava ao toque sutil.

     Rexy vinha com o tigre inerte em suas costas e apesar de seu peso ele não ofegava, o lobo o jogou deitado na cela e Enaria começou a andar levando consigo a rédea da montaria, eles evitavam falar um com o outro e naquele clima estranho, eles ficaram até se aproximarem de uma longa ponte que ligava o continente a uma ilha grande nomeada Tanmare, a ponte enorme de madeira era sequencialmente reforçada com placas de ferro fixadas com pregos enormes, seus vários pilares passavam de madeira para pedra quando quase tocavam na água do mar, iam ainda acima dela ficando cada vez mais altas à medida que se projetavam ao centro da construção, sem algum tumulto vários tigres e alguns keidrans não locais iam e vinham por ela enquanto soldados ficavam em guarda sem descanso.

- Deixe que eu falarei com eles, vai ser mais fácil explicar por que carregamos um deles num cavalo. – o lobo se aproximou de alguns guardas que apesar da aparência feroz eram gentis e energéticos, e usavam um mesmo uniforme encouraçado e um elmo com uma penugem vermelha que se parecia com uma crista.

- Meu bom, eu trago boas noticias, eu consegui pegar Raru’na, acho que ainda da tempo de trazer ele de volta.- os guardas se apressaram em escolta-los pela ponte garantindo assim que passassem bem mais rápido.

     Eles entraram na cidade que era movimentada, tropas, cavaleiros e camponeses se misturavam aos montes, pelas estradas de pedra e calcário eles andavam até se aproximarem de um forte de pedra reforçada de onde alguns tigres e raposas saiam rindo de algo e quando viram os soldados bateram continência e abriram a porta, Enaria e Rexy não entraram pois não era permitido.

- Aqui está o prometido, e um pouco mais. – um dos guardas jogou ao lobo um saco de couro com uma fina corda que impedia a passagem das várias moedas de ouro que lá estavam. – Vamos lava-lo á um curandeiro, obrigado pela ajuda, agora se retirem, por favor.

     Ele se curvou levemente enquanto os soldados terminavam de tirar Raru’na do cavalo cinza e o levaram rápido para dentro. Fumaças de várias casas saiam levando um cheiro de assado que fez roncar o estômago de Enaria.

- Fome? Eu conheço um lugar excelente para sacia-la. – ele lhe ofereceu a mão, mas ela recusou. – Entendo, é o que dizem sobre lobos velhos.

- Nosso acordo acabou na ponte, agradeço a oferta, mas tenho que encontrar um amigo. – ela pegou a rédea de seu cavalo e começou a andar.

- Qual é! Eu insisto, você vai gostar, seu amigo pode te achar facilmente por aqui. – ele a puxou pelo braço até uma taverna que ficava debaixo de uma Sequoia-Gigante tão grande que cobria toda uma casa.

     Por seu tronco grande e cinza várias janelas pequenas iluminavam-na em vários pontos distantes chagando a alturas aonde a visão não chegava, o bar agitado ao pé da árvore era mesclada a madeira e quando ela faltava pedra e janelas grandes ocupava o espaço, eles entraram por um par de portas vai-e-vem e num tapete expeço de cor verde-água eles limparam as patas, com o cavalo bem amarrado a um tronco horizontal do lado de fora tudo estava bem, ao contrário do que parecia a taberna era muito espaçosa e arejada e tinha ainda um segundo andar o qual se ia por uma escada que fora esculpida na madeira negra de uma das paredes, o clima era agradável e ninguém olhou para o par de lobos, como achou Enaria que aconteceria, o chão tinha uma cor avermelhada e era bem limpo, bem ao fundo um longo balcão com estantes cheias de bebidas e guloseimas estava a disposição.

- Como posso ajuda-los? – uma raposa apareceu limpando o balcão avermelhado com um pano cinza, ele usava um avental branco um pouco sujo por causa do uso e a loba não pode deixar de notar um colar azul descer de seu pescoço até o peito onde uma pedra vermelha estava com um nome escrito.

- Olá Simon, me traga um pouco de Uísque, e para minha amiga um belo pernil e um Licor talvez? – ele olhou para ela incerto de que a escolha era de agrado.

- Esse colar... É lindo, onde comprou? - enquanto Rexy puxava um banco alto de cedro para que ela se sentasse ela questionou.

- Ah! Não eu não o comprei, foi uma grande amiga que me deu-o ela se chama Sarah. – Simon colocou o sobre a palma da mão a fim de mostrar a ela. – Enfim vou trazer-lhes seus pedidos.

     Enquanto a raposa preparava os pedidos ambos se sentavam confortavelmente nos bancos acolchoados, bardos tocavam alegremente seus alaúdes e flautas afinadas, Enaria balançava a cauda de um lado a outro com preocupação com o Cavaleiro, mas feliz por estar em boa companhia, sua distração veio em forma de um pernil de cervo cozido a vapor, seu amigo tomava seguidamente alguns copos de sua bebida e parecia não ter efeitos nele, ele pegou uma das adagas das costas e com calma a colocou sobre o balcão. Um tumulto estava agitando tudo lá fora, o alarme soou num som trovejante e grave de arrepiar, sem aviso um guarda forte fora arremessado pela janela adentro, sua armadura tinha um amassado no peito que deixou marca de um punho bem grande. Os dois lobos se armaram e ao mesmo tempo correram para fora temendo uma invasão humana sem precedentes, lá fora uma agitação caótica estava instaurada, camponeses, crianças e velhos corriam para se salvar enquanto os soldados buscavam suas armas e armaduras para lutar, Enaria pulou em cima de seu cavalo e ficou de pé, no alto pode ver Guerra andar calmamente pela multidão que se apressava para afastar-se dele.

- Guerra! – ela gritou ao máximo, mas os keidrans sufocaram seus gritos com os próprios. - Guerra! Eu to aqui! – ela balançou os braços e antes que caísse por falta de equilíbrio saltou num mortal de frente e correu até ele...

     O Cavaleiro ignorava a multidão enfurecida e amedrontada ao seu redor enquanto procurava Enaria sem pressa, ele escutou algo o chamar e viu muito a frente ela de pé num cavalo cinza ao qual logo desceu e correu até ele, por um momento ela se esqueceu de quem encontraria e o abraçou, ele foi bondoso e retribuiu o gesto.

- Encontrou o Guardião? – ele a olhou de cima e viu o molho em sua boca. – Vejo que não...

     Um tipo de pulso roxeado veio forte como um cilindro na direção do Cavaleio que o bloqueou com sua espada enorme, Rexy vinha furioso empunhando suas adagas que pareciam ter alguma magia de ligação.

- Sai de perto dela humano, ou eu arranco seus braços! – ele gritou gerando uma ventania forte dele.

- Não Rexy ele é... – o Cavaleiro se afastou dela e uma grande área aberta se formou ao redor deles, espaço suficiente para que lutassem.

     Eles correram para a batalha e ao se encontrarem um choque fez a terra levantar poeira, suas adagas estavam cruzadas para impedir a grande espada de cortá-lo ao meio, com agilidade ele circulou o Guerra e tentou um golpe de lado, mas ele se adiantou dando-lhe um golpe forte que o jogou á alguns metros, Rexy girou as adagas ao seu redor criando um tipo de barreira entre eles e com um gesto a tal barreira se juntou numa lâmina que voou cortando tudo, e quando Guerra girou a sua ao seu redor outra igual se formou mais forte e eliminou tudo, o lobo começou a correr ao redor dele deixando suas lâminas para trás, parecia que o som dele lhe dava mais velocidade e força, no momento certo ele pulou no inimigo que apenas desapareceu num tipo de buraco oval que apareceu no chão, ele ficou confuso e logo o Cavaleiro reapareceu atrás dele rápido como um meteoro caiu sobre suas costas causando um impacto formidável.

- Você é um bom guerreiro, mas eu já aprendi como mata-lo. – Guerra apontou lhe a espada mostrando sua derrota. – Você sabe quem eu sou?

- Eu apenas sei que você não vai machucar Enaria! – ele tentou levantar, mas algo o impedia.

- Calma Rexy ELE é meu amigo, não precisava disso não ta bom, vamos ser racionais um pouco. – ela olhou para Guerra que deu os ombros e descansou a espada nas costas. – Ele é o Cavaleiro do Apocalipse Guerra, então Guerra Rexy, Rexy Guerra. –ela os apresentou.

- Você luta bem, desculpe minha investida irracional, eu não sabia. – o lobo sentiu algo o soltar na terra e assim pode se levantar.

     O Cavaleiro parecia desinteressado em conversa, até mesmo os valentes soldados tigres se recusavam a realizar qualquer ataque e aquilo o fascinava.

- Enaria vamos indo agora... Não há nada a se fazer. – o Cavaleiro viu a aproximação de mais tropas tigre ao seu redor. – Eu adoraria uma batalha, vocês tem sorte... - Guerra olhava tudo calmamente apesar da situação tensa.

- Então é um adeus Rexy. – ela acenou enquanto ficava ao lado do Cavaleiro que se preparava para ir embora usando uma pedra azul e grande.


- Para onde vão? – Rexy guardou suas lâminas nas costas e se aproximava com cuidado.

- Para a maior das aventuras eu diria. – Guerra olhou-o com um ar convidativo. – Se quiser vir, agora é sua única chance.

- Eu nunca dispenso uma boa aventura. – ele correu até Guerra e os três desapareceram.


Última edição por Tulyan em Dom Fev 08 2015, 17:43, editado 2 vez(es)

__________________________
O Imortal dá mais valor ao tempo do que o mortal, o mortal se preocupa com o tempo que passa até sua morte
e o Imortal, se preocupa com o tempo que passará,
Sendo Feliz...


Mas nada está ábdito de minhas garras... Nada...
avatar
Tulyan

Mensagens : 2234
Data de inscrição : 14/07/2014
Localização : Atrás de você...

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fúria Ancestral - Capitulo - 11 - Parte 3 - O Som da Guerra

Mensagem por RaphaThunderWolf em Qui Fev 05 2015, 16:00

nossa vei... ficou muito épico XD to adorando cara esta muito show msm aguardo o próximo ansiosamente kkkk.

__________________________
Se o que queiras não tens, esperes que um dia terás. xD
avatar
RaphaThunderWolf

Mensagens : 234
Data de inscrição : 20/11/2014
Idade : 23
Localização : Rio de Janeiro, RJ

Ver perfil do usuário http://housepetscomicbr.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fúria Ancestral - Capitulo - 11 - Parte 3 - O Som da Guerra

Mensagem por Tulyan em Qui Fev 05 2015, 16:16

YyaaayY brigadão meu jovem, espero que como vc todos gostem desse humilde escritor q sou Very Happy

Próximo cap, vcs verão Morte pela 1 vez... fik o spoiler...

__________________________
O Imortal dá mais valor ao tempo do que o mortal, o mortal se preocupa com o tempo que passa até sua morte
e o Imortal, se preocupa com o tempo que passará,
Sendo Feliz...


Mas nada está ábdito de minhas garras... Nada...
avatar
Tulyan

Mensagens : 2234
Data de inscrição : 14/07/2014
Localização : Atrás de você...

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fúria Ancestral - Capitulo - 11 - Parte 3 - O Som da Guerra

Mensagem por RaphaThunderWolf em Qui Fev 05 2015, 16:30

fuuuuuuuuu agr comprica la vida n faz altas destruições n vlw? XD

__________________________
Se o que queiras não tens, esperes que um dia terás. xD
avatar
RaphaThunderWolf

Mensagens : 234
Data de inscrição : 20/11/2014
Idade : 23
Localização : Rio de Janeiro, RJ

Ver perfil do usuário http://housepetscomicbr.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fúria Ancestral - Capitulo - 11 - Parte 3 - O Som da Guerra

Mensagem por TFFalcon3 em Qui Fev 05 2015, 16:57

lecau te mas XD!

__________________________

Never Give Up:



Canção de meu personagem: (em andamento):





Atualização em andamento... 1... 2... 3... 1... 2... 3...
avatar
TFFalcon3

Mensagens : 4475
Data de inscrição : 13/02/2014
Idade : 16
Localização : Na minha casa ¶=

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fúria Ancestral - Capitulo - 11 - Parte 3 - O Som da Guerra

Mensagem por Gamesmenezes em Qui Fev 05 2015, 17:26

Próximo capítulo seremos eu e Lonix no colégio templário. Vai ser magico, pq nós dois somos usuários de magia

__________________________

→ Segundo tradutor da comic.
→ Escritor de 3 fan-fics.
→ Pixel-Arter.
→ Teórico.
E de vez em quando tradutor de minikinds.
avatar
Gamesmenezes

Mensagens : 2022
Data de inscrição : 02/04/2014
Idade : 22
Localização : Canoas - Rio Grande do Sul

Ver perfil do usuário http://gamesmenezes.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fúria Ancestral - Capitulo - 11 - Parte 3 - O Som da Guerra

Mensagem por Tulyan em Qui Fev 05 2015, 17:44

My reaction...

nnnnnnnnnnnnnnnnnn:

__________________________
O Imortal dá mais valor ao tempo do que o mortal, o mortal se preocupa com o tempo que passa até sua morte
e o Imortal, se preocupa com o tempo que passará,
Sendo Feliz...


Mas nada está ábdito de minhas garras... Nada...
avatar
Tulyan

Mensagens : 2234
Data de inscrição : 14/07/2014
Localização : Atrás de você...

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fúria Ancestral - Capitulo - 11 - Parte 3 - O Som da Guerra

Mensagem por OtakuCraft em Qui Fev 05 2015, 17:57

'-'

Nossa, eu quero saber, porque tudo ataca tudo nessa poraaaa!

E, espera, eles pagaram a conta? ,-,

Enfim, aguardo aparecer como uma diva... não, pera... por mais. ^^

__________________________






Meu DA... passa lá. ;-;
avatar
OtakuCraft

Mensagens : 3449
Data de inscrição : 24/04/2014
Idade : 18
Localização : Tartarus

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fúria Ancestral - Capitulo - 11 - Parte 3 - O Som da Guerra

Mensagem por Tulyan em Qui Fev 05 2015, 18:00

N é culpa minha, é do Guerra, ele causa issu nas pessoas D:

E n se preocupe vc vai parecer com uma deusa


__________________________
O Imortal dá mais valor ao tempo do que o mortal, o mortal se preocupa com o tempo que passa até sua morte
e o Imortal, se preocupa com o tempo que passará,
Sendo Feliz...


Mas nada está ábdito de minhas garras... Nada...
avatar
Tulyan

Mensagens : 2234
Data de inscrição : 14/07/2014
Localização : Atrás de você...

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fúria Ancestral - Capitulo - 11 - Parte 3 - O Som da Guerra

Mensagem por Giovana TK em Qui Fev 05 2015, 18:41

Oh WUT?! De onde surgiu Rexy?
Parece que ganhei um guarda costas fofinhu ^w^

__________________________
Enaria's Theme- by me:
Run,
Run away,
Because the rain wont last,
Never looking back,
The past is in the past.


Dont shout out,
When nobody will hear or see,
Howl your last song to the moon,
And your spirit will fly wild and free,


You shall never cry,
For the Sun going down,
The stars do also shine,
So rest and dream for now,
I will be guarding you,
Tomorrow's Silver Dawn.


DeviantArt: http://gi-wolf.deviantart.com

avatar
Giovana TK

Mensagens : 4279
Data de inscrição : 13/02/2014
Idade : 18
Localização : No meu amado navio, o Kraken's Death.

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fúria Ancestral - Capitulo - 11 - Parte 3 - O Som da Guerra

Mensagem por OtakuCraft em Qui Fev 05 2015, 19:05

É tudo fofo aqui, menos eu. ^^ Eu sou du mau!

@Tulyan escreveu:

E n se preocupe vc vai parecer com uma deusa


Ah não. 0-0

__________________________






Meu DA... passa lá. ;-;
avatar
OtakuCraft

Mensagens : 3449
Data de inscrição : 24/04/2014
Idade : 18
Localização : Tartarus

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fúria Ancestral - Capitulo - 11 - Parte 3 - O Som da Guerra

Mensagem por RaphaThunderWolf em Qui Fev 05 2015, 20:37

Rexy é meu irmão que eu criei no ff do tuly =D daqui a pouco aparece eu na fan fic XD

__________________________
Se o que queiras não tens, esperes que um dia terás. xD
avatar
RaphaThunderWolf

Mensagens : 234
Data de inscrição : 20/11/2014
Idade : 23
Localização : Rio de Janeiro, RJ

Ver perfil do usuário http://housepetscomicbr.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fúria Ancestral - Capitulo - 11 - Parte 3 - O Som da Guerra

Mensagem por Giovana TK em Qui Fev 05 2015, 20:43

Sério? Wtf? As paradas ficam cada vez mais lokas x3

__________________________
Enaria's Theme- by me:
Run,
Run away,
Because the rain wont last,
Never looking back,
The past is in the past.


Dont shout out,
When nobody will hear or see,
Howl your last song to the moon,
And your spirit will fly wild and free,


You shall never cry,
For the Sun going down,
The stars do also shine,
So rest and dream for now,
I will be guarding you,
Tomorrow's Silver Dawn.


DeviantArt: http://gi-wolf.deviantart.com

avatar
Giovana TK

Mensagens : 4279
Data de inscrição : 13/02/2014
Idade : 18
Localização : No meu amado navio, o Kraken's Death.

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fúria Ancestral - Capitulo - 11 - Parte 3 - O Som da Guerra

Mensagem por RaphaThunderWolf em Qui Fev 05 2015, 21:06

Isso é verdade é acho q no próximo que sair eu devo aparecer assim espero kkk se ver algum Rapha sou eu ta XD.

__________________________
Se o que queiras não tens, esperes que um dia terás. xD
avatar
RaphaThunderWolf

Mensagens : 234
Data de inscrição : 20/11/2014
Idade : 23
Localização : Rio de Janeiro, RJ

Ver perfil do usuário http://housepetscomicbr.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fúria Ancestral - Capitulo - 11 - Parte 3 - O Som da Guerra

Mensagem por OtakuCraft em Qui Fev 05 2015, 21:37

Nós vimos, e não é você. '-'

__________________________






Meu DA... passa lá. ;-;
avatar
OtakuCraft

Mensagens : 3449
Data de inscrição : 24/04/2014
Idade : 18
Localização : Tartarus

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fúria Ancestral - Capitulo - 11 - Parte 3 - O Som da Guerra

Mensagem por Tulyan em Qui Fev 05 2015, 22:34

Na verdade n Raphael, o Rexy eu tomei + como VC sako, por q outro rapha seria confuso.

Mas assim não fica tixti eu farei-o ser um personagem muito show de bola... E espero q n fique bravo ( apesar de que eu adoro ver keidran bravinhos) 

Mas enfim, achei q VC tava ligado nisso depois de tantos coments que realizamos em prol desse Kara, nos quais eu sempre mencionei q era vc. Ah e caso queira eu posso criar mudanças sutis nele ok, no fala pelo Skype...

__________________________
O Imortal dá mais valor ao tempo do que o mortal, o mortal se preocupa com o tempo que passa até sua morte
e o Imortal, se preocupa com o tempo que passará,
Sendo Feliz...


Mas nada está ábdito de minhas garras... Nada...
avatar
Tulyan

Mensagens : 2234
Data de inscrição : 14/07/2014
Localização : Atrás de você...

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fúria Ancestral - Capitulo - 11 - Parte 3 - O Som da Guerra

Mensagem por TFFalcon3 em Qui Fev 05 2015, 22:52

só to esperando eu entrar no modo DM  Twisted Evil (se o tulyan conseguir colocar) e ficar boladão e sai matando que nem loko XD

__________________________

Never Give Up:



Canção de meu personagem: (em andamento):





Atualização em andamento... 1... 2... 3... 1... 2... 3...
avatar
TFFalcon3

Mensagens : 4475
Data de inscrição : 13/02/2014
Idade : 16
Localização : Na minha casa ¶=

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fúria Ancestral - Capitulo - 11 - Parte 3 - O Som da Guerra

Mensagem por ninjastyled9tails em Dom Fev 15 2015, 22:58

Os caps ficaram muito épicos!Valeu apena eu ter ficado sem ver a luz do dia hj ^^

__________________________
"Mais vale uma waifu na mão do que duas crush voando." - PizzamasterBR

   
avatar
ninjastyled9tails

Mensagens : 492
Data de inscrição : 30/06/2014
Idade : 15
Localização : itaquaquecetuba-SP

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fúria Ancestral - Capitulo - 11 - Parte 3 - O Som da Guerra

Mensagem por Tulyan em Seg Fev 16 2015, 11:18

Hihihi brigadu, mas pera como assim, ficar sem ver a luz do dia?

Ah e o prox Cap ( o qual Lonix e Gaios aparecem ) já foi finalizado no caderno, agora é só passar pro PC, revisar e revisar novamente, ai sim postar, e digo a vcs eu adorei escrever esse Cap, ficou tão epicamente épico q até to com medo...

__________________________
O Imortal dá mais valor ao tempo do que o mortal, o mortal se preocupa com o tempo que passa até sua morte
e o Imortal, se preocupa com o tempo que passará,
Sendo Feliz...


Mas nada está ábdito de minhas garras... Nada...
avatar
Tulyan

Mensagens : 2234
Data de inscrição : 14/07/2014
Localização : Atrás de você...

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fúria Ancestral - Capitulo - 11 - Parte 3 - O Som da Guerra

Mensagem por Giovana TK em Seg Fev 16 2015, 11:46

Huuuu, a Morte está com medo? A coisa deve ser séria então '-'

__________________________
Enaria's Theme- by me:
Run,
Run away,
Because the rain wont last,
Never looking back,
The past is in the past.


Dont shout out,
When nobody will hear or see,
Howl your last song to the moon,
And your spirit will fly wild and free,


You shall never cry,
For the Sun going down,
The stars do also shine,
So rest and dream for now,
I will be guarding you,
Tomorrow's Silver Dawn.


DeviantArt: http://gi-wolf.deviantart.com

avatar
Giovana TK

Mensagens : 4279
Data de inscrição : 13/02/2014
Idade : 18
Localização : No meu amado navio, o Kraken's Death.

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fúria Ancestral - Capitulo - 11 - Parte 3 - O Som da Guerra

Mensagem por ninjastyled9tails em Seg Fev 16 2015, 12:42

Concordo com a Gi '-'

Eu fiquei sem ver a luz do dia porque eu fiquei meio atrasado na fic e perdi uns três caps,aí resolvi ler tudo ontem...Aí demorou um pouco até eu terminar XD

__________________________
"Mais vale uma waifu na mão do que duas crush voando." - PizzamasterBR

   
avatar
ninjastyled9tails

Mensagens : 492
Data de inscrição : 30/06/2014
Idade : 15
Localização : itaquaquecetuba-SP

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fúria Ancestral - Capitulo - 11 - Parte 3 - O Som da Guerra

Mensagem por Atryan em Qui Fev 19 2015, 15:26

Yaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaay eu apareci e sou fodão pacaraio!!!!

Simplesmente em êxtase... muito bom...

__________________________
SANGUE!
Cheiro, quero, dor... PRECISO!
Caos! PERTO!
Eu cavalgo. ATROPELO!
Matar! MAIS!

Batalha, conforto.
Lutar, onde?
Fraqueza, nunca.
Amor, por mim, Guerra.

https://youtu.be/FTN87eD3Skc
avatar
Atryan

Mensagens : 380
Data de inscrição : 06/07/2014
Localização : Em sua alma...

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fúria Ancestral - Capitulo - 11 - Parte 3 - O Som da Guerra

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum